Novos Cielos: apoio para treinos e competições

Cielo, feliz por saber que serve de ‘espelho': “Sempre tem um retorno, um sorrisinho…”

O Novos Cielos quer ajudar a oferecer estrutura, com apoio para treinos e competições, a crianças e adolescentes que queiram se desenvolver na natação

Desde os 8 anos, a vida de Cesar Cielo gira em torno da natação. Com o Novos Cielos, o campeão olímpico e mundial pode usar seu conhecimento e credibilidade para direcionar recursos a crianças e adolescentes que também queiram se desenvolver na natação, um meio de retribuir, em forma de oportunidade, o sucesso alcançado no esporte que escolheu.

Basicamente, o Novos Cielos quer ajudar a oferecer estrutura para a garotada, com apoio para treinos e competições. Segundo Cesar Cielo, a intenção não é formar nadadores para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro – formação é um trabalho longo e contínuo. E, ainda assim, nem todas as crianças terão o biótipo e o perfil necessários para disputar uma Olimpíada ou um Mundial. Mas é preciso dar oportunidades.

Investimento e continuidade

“As crianças dos Novos Cielos… Bom, quem sabe apareça alguém para 2020. Mas é um projeto de longo prazo. Foi assim que eu comecei, investindo, com continuidade. Espero que, com os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, outros projetos como esse surjam, que mais incentivos para esse projeto possam surgir”, afirma Cesar Cielo.

Observa ainda que há empresas interessadas em investir em projetos sociais no Brasil, destinando-lhes parte dos recursos que usariam para o pagamento do imposto de renda. A Lei de Incentivo ao Esporte, do Ministério dos Esportes do Governo Federal, abre mão de arrecadação em prol dos projetos.

“Quando eu converso com patrocinadores, sempre me perguntam qual é a minha relação com trabalho social. Empresas podem ajudar, apesar de a nossa cultura não estar tão preparada para isso.”

Mais projetos de formação

Cielo explica que a ideia de desenvolver a natação já existia com o Esporte Clube Barbarense, sua primeira casa, mas a dos Novos Cielos se aprofundou por causa de seu contato constante com os alunos do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), da Prefeitura Municipal de São Paulo. Cielo conheceu a qualidade da piscina do Centro Olímpico para treinar depois de gravar um anúncio lá.  Tem elogios para a piscina, pública, de 50 m, coberta e aquecida, que ainda recebeu melhorias do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) quando Cielo treinou no local (raias de aço, blocos de partida etc). “Eu nado com a criançada e espero que tenham mais projetos de formação como o do Centro Olímpico.”

Cielo diz que muitas crianças têm talento e habilidade para o esporte, mas é preciso sentir vontade de treinar e competir, é preciso querer muito, muito mesmo, para alguém se tornar um campeão. Por isso, o desenvolvimento do talento é complexo. “Quem quiser mais, quem se dedicar mais, vai conseguir.” E fica feliz ao ver as crianças nadarem, feliz por saber que serve de ‘espelho’ e incentivo. “Sempre tem um retorno, um sorrisinho.”