Stephan Steverink, Yasmin Lopes e Mateus Assunção, atletas que brilharam no Paulista Infantil, tem nos multicampeões os exemplos no esporte; parte das principais estrelas mundiais da natação nadam em Budapeste, de 23 a 30 de julho de 2017

_OSF2899

Stephan, Yasmin e Mateus, de olho nos ídolos da natação mundial

 

Os jovens nadadores do Instituto Cesar Cielo não escondem que os objetivos ficam maiores a cada evolução na piscina. E têm quem os inspire. Stephan de Freitas Steverink, Yasmin Viana Lopes e Mateus Assunção, destaques no último Campeonato Paulista Infantil de Inverno (realizado em junho de 2017, em Bauru, São Paulo), estão em desenvolvimento, sonham com representar o Brasil em mundiais e olimpíadas no futuro, e buscam inspiração em atletas consagrados na natação.

A primeira citação que fazem? É de Cesar Cielo, principal nadador do Brasil pelos títulos que possui. É campeão olímpico, dono de mais duas medalhas olímpicas (bronze, nos 100 m livre, em Pequim/2008, e nos 50 m livre em Londres/2012), recordista mundial das duas provas mais rápidas da natação (com 20s91 e 46s91, respectivamente) e tricampeão mundial dos 50 m livre (Roma/2009, Xangai/2011 e Barcelona/2013). Tem 16 medalhas ganhas em Mundiais, 11 de ouro, 8 em Pan-Americanos, 7 de ouro.

Cielo criou o Instituto Cesar Cielo (em 2010) e o projeto Novos Cielos (em 2013) – Stephan, Yasmin e Mateus integram o núcleo do Novos Cielos que funciona no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), complexo esportivo da Prefeitura de São Paulo, num projeto aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte, do Ministério do Esporte, do Governo Federal. Cielo é brasileiro e, naturalmente, o mais conhecido para os jovens da categoria infantil.

Todos, inclusive, vão torcer pelos brasileiros e ficar de olho na atuação dos principais nadadores do planeta no 17º Mundial da FINA de Budapeste, Hungria, de 14 a 30 de julho – a natação será de 23 a 30/7/2017.

Yasmin, ouro nos 200 m medley, 400 m livre, 200 m livre e 100 m borboleta, com recorde do campeonato, no Paulista Infantil cita Katinka Hosszú e Katie Ledecky como inspiração. “Já encontrei com ele aqui várias vezes, não conversei, mas encontrei. Ele é uma inspiração para mim porque ele é bom de verdade, foi campeão de muitas coisas e é inspiração pra nós e muita gente.”

A nadadora búlgara Katinka Hosszú, a Dama de Ferro, detém diversos recorde mundiais e medalhas olímpicas. Katinka disputou três edições de Jogos Olímpicos – Atenas/2004, Pequim/2008 e Londres/2012 – antes de ir ao pódio na competição, no Rio, em 2016, consagrada por três medalhas de ouro, nos 200 m medley (com recorde olímpico) e nos 400 m medley (com recorde mundial) e nos 100 m costas, e uma de prata, nos 200 m costas. A norte-americana Katie Ledecky é multicampeã mundial e olímpica em provas do estilo livre (200 m, 400 m, 800 m e 1.500 m). No Rio, conquistou quatro ouros.

Mateus Assunção cita Cesar Cielo e Michael Phelps como inspirações. O garoto brilhou no Paulista ao ganhar medalha de ouro, com recorde paulista nos 200 m borboleta. Levou o ouro nos 400 m livre, 200 m livre e 100 m borboleta.

“Cesar Cielo, Michael Phelps são minha inspiração”, afirma Stephan Steverink, de 13 anos, que levou ouro, com recorde do campeonato nos 200 m borboleta e peito e nos 400 m medley, prata nos 1.500 m livre no Paulista Infantil. Além de Cielo Stephan cita o norte-americano Michael Phelps, multicampeão mundial e olímpico. Phelps é detentor de 37 recordes mundiais, 28 medalhas olímpicas, 23 delas de ouro.

O Novos Cielos/Centro Olímpico, projeto aprovado pela Lei de Incentivo ao Esporte, em parceria com Prefeitura de São Paulo, tem apoio, em seu Ano IV, de Atlas Schindler, Mattos Filho, HTH e Sabemi Seguradora, empresas que investem no Brasil também pelo esportes.

Yasmin, Mateus e Stephan, da esquerda para a direita, destaques da categoria Infantil

Yasmin, Mateus e Stephan, da esquerda para a direita, destaques da categoria Infantil