AVÓ APROVA PROJETO NOVOS CIELOS EM SANTA BÁRBARA D’OESTE

Ana Maria, que acompanha Felipe, de 7 anos, nos treinos no União Barbarense, define o projeto como uma alternativa sócio-educativa para a vida do neto; empresas podem  deduzir 3% do ICMS no Estado de São Paulo direcionando o recurso para o Ano III do projeto. 

Ana Maria e Felipe no Novos Cielos de Santa Bárbara

Ana Maria Tavares do Amaral, de 46 anos, é avó de Felipe Gabriel Padovese, de 7 anos, e avalia o núcleo dos Novos Cielos de Santa Bárbara D’Oeste, projeto do Instituto Cesar Cielo, como uma alternativa sócio-educativa importante para o neto. “Criança gosta muito de ficar na rua – ele adora soltar pipa. E eu achei o projeto maravilhoso, porque neste horário ele está aqui e está aprendendo. Para nós é muito bom”, explica Ana que vive no Jardim Icaraí, em Santa Bárbara D’Oeste, interior de São Paulo.

Felipe sabia nadar desde pequeno, mas com o projeto ‘disparou’, avalia a avó. “Eu acho que ele se desenvolveu aqui. Eles ensinam as técnicas, tudo direitinho, e ele está nadando bem. Eu acho muito importante este projeto.” Os pais de Felipe trabalham e cabe a avó garantir a presença do menino nas aulas dos Novos Cielos. “Mesmo quando ele diz que não quer vir eu insisto e chega aqui ele gosta.” Ana, que também faz natação, está esperando o outro neto, de 2 anos, crescer para também oferecer a ele a oportunidade de nadar.

O Novos Cielos já está no Ano III. Um projeto sério que dá a oportunidade para centenas de crianças e adolescentes da região de Santa Bárbara do Oeste praticarem natação. As empresas podem deduzir 3% do ICMS no Estado de São Paulo e direcioná-lo para o Novos Cielos.

O projeto é um exemplo de parceria para a formação esportiva entre o poder público, o clube, empresas privadas e um instituto. Criado e gerenciado pelo Instituto Cesar Cielo o projeto foi aprovado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte do Governo de São Paulo, é desenvolvido na piscina do União Agrícola Barbarense, e no Ano I tem patrocínios da Pirelli, Comgás, Usina Furlan e HTH, empresas que investem no Brasil pelo esporte. Para o segundo ano, o Novos Cielos dará as boas-vindas a um novo parceiro, a ArcelorMittal. A captação para o terceiro ano está aberta.