BOLÃO DO TEMPO E PRATA NO REVEZAMENTO NO SUDESTE PETIZ PARA O NOVOS CIELOS

Novos Cielos no Sudeste Petiz

Lucas Yonehara foi quem mais melhorou sua marca pessoal dentre todos os nadadores e provas e garantiu o prêmio da competição interna do núcleo do Centro Olímpico

São Paulo – A disputa por medalhas não foi o único estímulo para os dez alunos do Novos Cielos no Festival Sudeste, o Troféu Ivo Lourenço, realizado de 17 a 19 de outubro, na piscina do Botafogo, no Rio de Janeiro. Os integrantes da categoria petiz do Novos Cielos, núcleo do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), da Prefeitura de São Paulo, tiveram um desafio interno adicional: o bolão do tempo. Uma touca, do modelo capacete, que faz sucesso dentre os nadadores da categoria, foi o prêmio, ganho por Lucas Yuji Yonehara, de 11 anos.

Idealizado pelos professores Tamara Rodrigues e Rodrigo Triviño, os nadadores buscaram melhorias em suas marcas individuais numa disputa interna do Novos Cielos. “Nós fizemos uma brincadeira oferecendo uma premiação ao final da competição para quem melhorou mais o tempo pessoal. É uma forma de estimularmos os alunos a treinarem e competirem cada vez melhor”, explicou Tamara.

Lucas Yuji Yonehara, de 11 anos, conseguiu melhorar o seu tempo em até 30 segundos nas provas em que disputou – 100 m costas (1min25s66, 13ª colocação), 400 m livre (5min21s92, 5º colocação) e 200 m livre (2min34s77, 11ª colocação) – e foi o ganhador do prêmio que deve ajudá-lo a melhorar ainda mais. “A gente sempre pensa em alguma coisa que ajude o aluno nos treinamentos. Dessa vez demos a touca, do modelo capacete, que eles adoram.”

Tamara destaca que nessa fase da categoria Petiz os atletas estão aprendendo a competir e tendem a evoluir. “Nessa categoria devemos começar a estimular, para que adquiriram a vontade de treinar e competir. É hora de aperfeiçoar a técnica e os treinos começam a ser mais específicos. Assim, a evolução é muito rápida e o bolão do tempo divertido.”

A disputa interna pelo prêmio do bolão do tempo foi acirrada, mas não diminuiu a torcida nas arquibancadas. “Fica aquela coisa de ‘olha já abaixei 10s’ o outro retruca ‘eu já abaixei 12s’ … Existe a competição, mas é saudável, até porque nós sempre ensinamos que, em ambiente de competição, um sempre tem de gritar pelo outro, somos uma equipe.”

Um prêmio e uma medalha

Lucas Yonehara não só garantiu o prêmio do bolão do tempo, mas também voltou do Troféu Ivo Lourenço com uma medalha de prata, conquistada com os garotos da categoria Petiz I, no revezamento 4×50 m medley. Frederico Bianchi, Felipe Miravete, Júlio Azevedo e Lucas Yonehara concluíram a prova em 2min28s06. “Na verdade, tivemos uma evolução importante de toda a equipe, não só do Lucas”, comemorou Tamara.

Confira os resultados dos dez atletas no Festival Sudeste e a prata do revezamento para o Novos Cielos/Centro Olímpico.

Petiz I (11 anos)

Revezamento 4×50 m medley – prata com Frederico Bianchi, Felipe Miravete, Júlio Azevedo e Lucas Yonehara (2min28s06).

Revezamento 4 x 50 m livre – 4º, com Júlio Azevedo, Lucas Yonehara, Felipe Miravete e Frederico Bianchi (2min11s11).

Bianca de Toledo Piza – 6º nos 400 m livre (5min19s00); 20º nos 200 m livre (2min39s24); 13º nos 100 m livre (1min12s16).

Yasmin Viana Lopes – 11º nos 400 m livre (5min33s64); 9º nos 100 m peito (1min31s60); 10º nos 100 m livre (1min11s18).

Felipe Miravete da Silva – 5º nos 100 m costas (1min19s94); 8º nos 400 m livre (5min30s03); 18º nos 200 m livre (2min37s81).

Frederico Colloca Bianchi – 7º nos 100 m costas (1min20s19); 4º nos 400 m livre (5min17s57); 6º nos 100 m livre (1min11s52).

Lucas Yuji Yonehara – 13º nos 100 m costas (1min25s66); 5º nos 400 m livre (5min21s92); 11º nos 200 m livre (2min34s77).

Júlio Pacheco Azevedo – 7º nos 400 m livre (5min29s54); 4ºnos 100 m borboleta (1min17s76); 12º nos 100 m livre (1min14s31).

Petiz II (12 anos)

Victor Souza Ferreira – 10º nos 100 m costas (1min15s22); 13º nos 400 m livre (4min57s39); 14º nos 100 m livre (1min05s64).

Gabriela Ichi Pastore – 6º nos 50 m livre (30s48); 6º nos 100 m peito (1min24s90); 19º nos 100 m borboleta (1min27s13).

Guilherme Yukio Marques dos Santos – 7º nos 400 m livre (4min53s09); 10º nos 100 m borboleta (1min11s51); 10º nos 200 m medley (2min37s63).

Rodrigo Ferreira Martins – 10º nos 100 m peito (1min25s56); 23º nos 100 m borboleta (1min20s32); 30º nos 200 m medley (2min51s95).

O Novos Cielos é uma parceria entre o Instituto Cesar Cielo, criado em 2010 pelo campeão olímpico, o governo federal, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, os patrocinadores Banco Volkswagen e Jasmine e a Prefeitura de São Paulo.