NOVOS CIELOS QUER INTEGRAR SELEÇÕES E DISPUTAR BRASILEIROS DE CATEGORIAS EM 2014

O núcleo do Centro Olímpico, em São Paulo, tem agora 94 atletas e espera ver seus nadadores brigando por resultados nas principais competições do País

 

 

São Paulo – O ano de 2014 será de consolidação do núcleo Novos Cielos do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), em São Paulo. O trabalho, que teve início em 2013, já trouxe bons resultados, com a conquista de medalhas no Brasileiro Júnior, Paulistas Juvenil e Petiz e Sudeste Petiz e Mirim. Para este ano, com o quadro de profissionais completo – dez professores – e 94 nadadores, de 8 a 18 anos, nas categorias Mirim, Petiz, Infantil, Juvenil, Júnior e Sênior, a expectativa é evoluir ainda mais. Os objetivos são fazer crescer o trabalho de base (Mirim e Petiz), integrar seleções paulistas e brasileiras e participar de todos os Brasileiros de categorias, de Infantil a Sênior.

“Hoje são dez pessoas na natação e os grupos, divididos em seis categorias, têm técnico e auxiliar técnico. Assim, conseguimos dar mais atenção a cada nadador e os resultados melhoraram em relação a setembro do ano passado”, informa Luiz Fernandes Barbosa, de 31 anos, professor de Educação Física pós-graduado em Treinamento Esportivo, que está no COTP desde 2002 e, atualmente, comanda o núcleo Novos Cielos. “Temos mais profissionais, o trabalho é mais individualizado, a qualidade do treino melhora. Os atletas também passam por avaliação nutricional e psicológica. A ideia é acompanhar tudo o que o nadador trilhou, da escolinha até quando sair do programa, e criar um modelo de desenvolvimento.”

Ter um campeão como espelho não tem preço

Luiz avalia como fundamental a figura de Cesar Cielo, campeão olímpico, tricampeão mundial e recordista mundial dos 50 m livre, para continuar desenvolvendo o programa e a natação brasileira. “Além de a estrutura estar melhor e os resultados começarem a aparecer, também temos a vantagem de ter o Cielo como espelho. Ele troca figurinhas com os atletas e, sempre que dá, treina ao lado da garotada, que aproveita para observar a saída e a chegada dele. O pessoal quer ser igual a ele e, para nós, ter o Cielo aqui não tem preço.”

No início do ano, Luiz organizou uma peneira e mais dez vagas foram preenchidas. “As peneiras avaliaram como a criança se comporta na água, se ela se sente segura numa piscina olímpica como a nossa e, ainda, o grau de aptidão para o esporte”, explica o coordenador técnico.

O Novos Cielos é uma parceria entre o Instituto Cesar Cielo, criado em 2010 pelo campeão olímpico, o governo federal, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, os patrocinadores Banco Volkswagen e Jasmine e a Prefeitura de São Paulo. O Novos Cielos tem mais um núcleo, em Santa Bárbara D’Oeste, no interior de São Paulo, em parceria com o Esporte Clube Barbarense.